Francisco cuida do caixa da loja onde trabalha

Eles formam uma legião de jovens que tiveram uma ou mais partes do corpo amputadas em decorrência de acidentes de trabalho e de transporte, principalmente. Mas, por razões desconhecidas, transformaram a deficiência numa vantagem e o membro ausente em um “terceiro braço”. São pessoas comuns e extraordinárias que, embora deem uma lição diária de humildade e capacidade de adaptação, não se consideram heróis, nem gostam de ser tratados de forma diferente.

“Nosso único diferencial é que, de algum modo, a tragédia nos fez enxergar a potência de superação que todo ser humano carrega sem saber”, explica Francisco Luiz Soares, que aos 25 anos teve a perna amputada em um acidente de moto. Francisco e outros 148 segurados da Previdência Social foram contemplados pela maior concessão de próteses da história da Reabilitação Profissional da Gerência-Executiva do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Joinville (SC). Iniciada em fevereiro de 2014, a entrega dos aparelhos foi concluída no início deste ano, devolvendo a autoestima, a mobilidade e os sonhos profissionais a esses trabalhadores. (mais…)

Tempo de áudio- 55 seg

LOC/REPÓRTER: Os moradores das cidades de Embu-Guaçu, Embu das Artes e Juquitiba , localizadas na Grande São Paulo, serão beneficiados com a instalação da Agência da Previdência Social em Embu-Guaçu. A unidade de atendimento vai funcionar na Rua Pedro de Moraes, nº 236, Distrito Industrial, de segunda a sexta, das 8h às 14h. O atendimento ao público começa a partir da próxima segunda-feira, dia 9 de fevereiro, com o esclarecimento de informações e orientações. Depois do carnaval a unidade inicia o atendimento normal com a realização de outros serviços previdenciários como requerimento de benefícios. Mas os segurados já podem agendar o atendimento por meio da Central 135 ou na Agência Eletrônica no site do ministério da Previdência Social, no endereço www.previdencia.gov.br.

De Brasília, Ligia Borges

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tempo de áudio: 1 min e 4 seg

LOC/REPÓRTER – Os segurados da Previdência Social que têm parte da contribuição ao INSS feita por um empregador (empresas privadas e patroas – no caso de empregadas domésticas) podem conferir se essas contribuições estão sendo feitas corretamente. Basta consultar o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) no site www.previdencia.gov.br. É necessário informar o NIT/PIS/PASEP e a senha – que, por segurança, somente pode ser retirada numa Agência da Previdência Social. O atendimento para obtenção dessa senha deve ser agendado pela internet ou pela Central de Atendimento 135. Os segurados correntistas do Banco do Brasil podem fazer a verificação nos caixas eletrônicos, pedindo um Extrato de Vínculos e Contribuições, e no portal www.bb.com.br. Já os clientes da Caixa Econômica Federal podem acessar o extrato por meio do internet banking.

 

De Brasília, Talita Lorena

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Assim que receber a nova prótese, Deise quer retornar ao trabalho

“É como andar de carro novo”, afirma Deise Maciel de Oliveira, de 33 anos, ao comparar a sua prótese antiga com a nova que receberá do Programa de Reabilitação Profissional do INSS. Na sexta-feira (30), Deise tirou as medidas para a confecção da nova prótese, que será adequada às suas necessidades pessoais e profissionais. “Isso vai mudar minha vida completamente”, conta a segurada.

O objetivo do Programa de Reabilitação Profissional do INSS é dar ao trabalhador, afastado das suas atividades em razão de lesões decorrentes de um acidente ou doença, condições de retornar ao mercado de trabalho e garantir o próprio sustento e da família. Esse retorno pode ser na mesma profissão que exercia ou em outra que possa exercer.

Quando tinha apenas um ano de idade, Deise teve osteomielite, uma inflamação nos ossos, provocada normalmente por bactérias ou fungos. Em razão dessa doença, precisou remover um dos ossos do pé direito. Até os 18 anos, Deise conseguia andar tocando o chão apenas com a ponta do pé. Foi quando fez outra cirurgia, implantando parafusos e platina para corrigir o movimento. Dez anos depois, o corpo rejeitou os implantes e a solução encontrada foi amputar a sua perna direita, desde o joelho.

Hoje, Deise utiliza uma prótese que não lhe permite retornar ao trabalho. Deise é auxiliar de produção e movimenta-se muito ao longo do dia. A prótese fornecida pela Reabilitação Profissional será mais resistente, adequada a sua rotina e a sua atividade profissional. A segurada não vê a hora de receber a prótese e poder voltar ao trabalho. (mais…)

Ministro Carlos Gabas e Alberto Broch se cumprimentam

Ministro Carlos Gabas e Alberto Broch se cumprimentam

O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, reiterou em reunião com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), nesta segunda-feira (2), a disposição do governo para dialogar com as categorias profissionais sobre a Medida Provisória nº 664, que trata de ajustes na concessão de pensão por morte e auxílio doença.

Gabas garantiu que as reivindicações da Contag, como das demais entidades de trabalhadores, serão ouvidas. Os trabalhadores da agricultura procuraram o ministro para reivindicar que seja mantida a proteção social por meio dos benefícios previdenciários.

O ministro disse que as medidas tomadas pelo governo, além de preservar a sustentabilidade do sistema previdenciário, buscam garantir o direito de todos os trabalhadores à Previdência Social. “Os benefícios estão mantidos, mas as regras de acesso precisam de ajustes”, explicou. (mais…)

Marisa diz ter consciência da importância da contribuição para ter direito aos benefícios previdenciários

Todos os profissionais da beleza como os cabeleireiros, manicures, pedicuros, depiladores, esteticistas, barbeiros, maquiadores são considerados segurados e devem contribuir para a Previdência Social, pois exercem uma atividade remunerada.

Há 30 anos no mercado, a cabeleireira Marisa Helena Batista Lopes (54), que contribui para a Previdência Social como empreendedora individual, tem consciência que o pagamento é necessário devido à cobertura que o INSS oferece. Essa é umas das vantagens da contribuição, segundo a cabeleireira, que já recebeu auxilio-doença e salário maternidade, “Fui muito bem atendida pela previdência”, afirma.

O profissional da beleza pode ter a carteira assinada, contribuir como autônomo ou como empreendedor individual. Se trabalhar como autônomo tem a opção de contribuir na categoria de individual, com a alíquota reduzida de 11% sobre o salário mínimo ou 20% sobre a remuneração, que pode ser sobre um salário mínimo até o teto R$ 4.663,75. (mais…)

Tempo de áudio: 1 min e 38 seg

LOC/REPÓRTER -  O INSS inicia os depósitos dos benefícios dos segurados que recebem acima do salário mínimo a partir do próximo dia 2 de fevereiro, segunda-feira. Os depósitos começam a ser liberados no dia 2 para quem possui cartão com final 1 e 6, desconsiderando-se o dígito. Os aposentados e pensionistas que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 9, desconsiderando-se o dígito, também tem os benefícios pagos nesta segunda-feira. Os depósitos de benefícios do mês de janeiro seguem até o dia 6 de fevereiro.

Os depósitos da folha de janeiro já vêm com os valores reajustados de acordo com o salário mínimo vigente de R$ 788 e de acordo com a inflação para quem recebe acima do salário mínimo. O índice de reajuste para os benefícios do INSS com valor acima do salário mínimo foi 6,23%. Os dados foram atualizados pelo INPC de 2014, que é calculado pelo IBGE. O Extrato de Pagamento de Benefícios já está disponível para consulta dos segurados nos terminais de autoatendimento dos bancos pagadores e no portal da Previdência Social, na internet, em www.previdencia.gov.br. A folha de pagamento do INSS paga atualmente mais de 32 milhões de benefícios e injeta na economia do país mais de R$ 29 bilhões todos os meses.

 

De Brasília, Rafael Toscano

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Central localizada em Palmas(TO) atende mais de 80 mil ligações por dia. Foto: Marcos Carneiro

Mais de 56 milhões de ligações recebidas. Esta foi a marca alcançada pela Central de Atendimento da Previdência Social 135, em 2014. Em Palmas (TO), onde está localizada a mais nova central do teleatendimento, as outras duas estão em Caruarú(PE) e Salvador(BA), são mais de 900 atendentes, capazes de recepcionar 80 mil chamadas por dia.

Nos 92 anos da Previdência Social, muitos foram os avanços no modo como os serviços são oferecidos ao cidadão e também nas formas em que os segurados podem solicitar atendimento, tirar dúvidas sobre benefícios ou sobre a documentação necessária para requerer auxílios, aposentadorias e pensões. Entre os mecanismos de atendimento da Previdência Social, uma das mais eficazes, sem dúvida, é a central telefônica 135. (mais…)

Tempo de áudio: 1 min e 14 seg

LOC/REPÓRTER – As donas de casa de baixa renda podem se filiar à Previdência Social pagando por mês R$ 39,40. Isso porque elas pagam uma alíquota reduzida de 5% do valor do salário mínimo.

A dona de casa que não possui renda e realiza o trabalho na própria residência pode se inscrever na Previdência Social como segurado facultativo de baixa renda. Para isso, a família da segurada não pode ter uma renda superior a dois salários mínimos, o que corresponde, atualmente, a R$ 1.576.  Além disso, a dona de casa precisa estar inscrita no CadÚnico, o cadastro para programas sociais do Governo Federal. Homens que preencham os mesmos requisitos também podem ser inscrever como facultativo de baixa renda.

Após realizar a inscrição, o recolhimento da contribuição deve ser feito até o dia 15 de cada mês, exceto quando a data cair em finais de semana ou feriado, sendo transferida para o dia útil seguinte. A dona de casa de baixa renda tem direito à aposentadoria por idade; aposentadoria por invalidez; auxílio-doença; salário-maternidade; pensão por morte e auxílio-reclusão.

 

De Brasília, Talita Lorena

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Dona Terezinha diz que sua aposentadoria é a sua garantia

Durante 92 anos, a Previdência Social tem sido uma distribuidora de renda no País, reduzindo a pobreza e protegendo o trabalhador e sua família. A agricultora Terezinha Emílio de Moura que reside na localidade de Pau Brasil, em São José de Mipibu, município a 38 Km de Natal/RN, a exemplo de muitos brasileiros, conhece de perto a Previdência Social e conta com ela, mensalmente, ao receber o pagamento de sua aposentadoria.

Com 66 anos, “dona” Terezinha é bastante conhecida na comunidade. Não foi difícil encontrar sua residência, por ela ser, além de uma referência, uma liderança no bairro de Pau Brasil. Ela participa da Pastoral da Criança, é ministra da Eucaristia e membro do Círculo de Oração  ‘Mãe Rainha’ com atuação na capelinha da localidade. (mais…)