INSS inicia hoje (27) o pagamento da primeira parcela do 13º salário

27 de agosto de 2012 | Postado por Previdencia em Notícias

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) inicia nesta segunda-feira (27) o pagamento da primeira parcela do 13º, junto com o pagamento de agosto. A partir de hoje, serão depositados os pagamentos – da folha e do 13º salário – para os segurados que recebem até um salário mínimo e tem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Já o pagamento para quem recebe acima do mínimo começa no dia 3 de setembro. O calendário de pagamentos do mês de agosto segue até o dia 10 de setembro.

No próximo dia 7 de setembro, os depósitos serão interrompidos devido ao feriado de Independência. Os segurados que possuem cartão com final 5 e 0 terão seus benefícios depositados no dia 10. Veja aqui a tabela com as datas.

O INSS credita na folha de agosto a primeira parcela do 13º salário. Ao todo são 25.304.843 milhões de benefícios emitidos relativo à primeira parte do abono, o que representa uma injeção de R$ 11.377.902.300,91 bilhões. Qualquer dúvida em relação às datas de pagamento pode ser esclarecida por meio da Central 135.

O valor da primeira parcela do 13º somado ao valor mensal do pagamento de agosto representa uma  injeção de R$ 37.312.294.546,91 na economia do país. Desse total, R$ 11.377.902.300,91 são referentes  ao 13º salário e R$ 25.934.392.246,00 são da folha deste mês que será paga até o dia 10 de setembro.

Ao todo são 25.304.843 de benefícios emitidos relativo à primeira parte do abono. Em agosto, a folha vai  pagar  29.681.203 benefícios. Essa diferença em relação à quantidade de benefícios do 13º salário ocorre porque nem todos têm direito a receber o abono.

Em São Paulo, por exemplo, o INSS vai pagar 5.907.876 benefícios referentes ao 13º salário, o que representa  um investimento de R$ 3.270.656.265,12 na economia do estado. Na Bahia serão  1.725.988, o que representa um investimento de R$ 660.054.886,63 na economia do estado.  Confira a tabela completa com valores por unidade da federação: folha de agosto com 13.

Não haverá desconto de Imposto de Renda (IR) nesta primeira parcela. De acordo com a legislação, o IR sobre o 13º só é cobrado em novembro e dezembro, quando será paga a segunda parcela da gratificação natalina.

O calendário de pagamentos do INSS, que tem inicio no próximo dia 27, começa com os depósitos dos segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Para quem recebe acima do mínimo, o crédito começa a ser liberado a partir do dia 3 de setembro. Nesta data, o INSS libera o pagamento para quem tem cartão com final 1 e 6, desconsiderando-se o dígito. O calendário segue até o dia 10 de setembro. Não haverá pagamento em 7 de setembro, Dia da Independência.

É a sexta vez que a Previdência paga antecipadamente uma parcela dessa gratificação. A primeira foi em 2006, resultado de acordo firmado entre o governo e as entidades representativas de aposentados e pensionistas. O acordo estabelecia que a antecipação ocorresse até 2010. O governo, atendendo a reivindicação dos aposentados, manteve a antecipação este ano, colaborando, também, para o aquecimento da economia.

Valor da antecipação – Aposentados e pensionistas, em sua maioria, receberão 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente. Os segurados que estão em auxílio-doença também recebem uma parcela menor que os 50%. Como esse benefício é temporário, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período. Por exemplo, um benefício iniciado em janeiro e ainda em vigor em agosto terá o 13º terceiro salário calculado sobre oito meses. O segurado receberá, portanto, metade deste valor. Em dezembro, caso ainda esteja afastado, o segurado irá receber o restante. Se tiver alta antes, o valor será calculado até o mês em que o benefício vigorar e acrescido ao último pagamento do benefício.

Não recebem – Por lei, não têm direito ao 13º salário os seguintes benefícios: amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e ao deficiente, auxílio-suplementar por acidente de trabalho, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora e salário-família. (Silvia Pacheco e Ligia Borges).

 

Print Friendly
Be Sociable, Share!

Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0 You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>