Cadastro de donas de casa de família de baixa renda ultrapassa a meta do governo

15 de maio de 2012 | Postado por Previdencia em Notícias

O número de donas de casa de família de baixa renda que passaram a contribuir para Previdência Social pagando uma alíquota de apenas 5% do salário mínimo (R$ 31,10) é de 234.756, considerando-se o período de outubro de 2011 a abril de 2012. A meta inicial do governo era conseguir 200 mil inscrições até o final deste ano.

“ O número superou a nossa expectativa. Já em abril, ultrapassamos a meta do ano que era cadastrar 200 mil segurados facultativos de baixa renda. Isso mostra que essa foi uma política bem desenhada, com foco nas donas de casa que não tinham proteção previdenciária, mas nós ainda temos um caminho grande a percorrer por que o público potencial é de quase 6 milhões de donas de casa. Agora é momento de rever a meta e continuar buscando proteger um número cada vez maior de donas de casas brasileiras ”, avaliou o secretário de Políticas de Previdência, Leonardo Rolim.

Rolim atribui esse crescimento no número de cadastros à campanha de divulgação e ao programa de educação previdenciária que tem conscientizado as pessoas sobre a importância de se filiar à Previdência Social. “ Nós devemos continuar nessa linha de divulgação porque infelizmente a nossa cultura previdenciária no Brasil ainda é muito baixa, precisamos muito nos comunicar com a sociedade e mostrar os ganhos que estas pessoas têm ao terem a proteção previdenciária”, ressalta.

A contribuição reduzida para o segurado facultativo de baixa renda foi instituída pela Lei 12.470. Pode se filiar a Previdência Social como contribuinte facultativo de baixa renda o segurado sem renda própria que se dedique exclusivamente ao trabalho doméstico no âmbito de sua residência, desde que pertencente à família de baixa renda.

Esses segurados têm direito a aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão.
Para se inscrever, basta ligar para o telefone 135. É preciso que a família do segurado esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e tenha renda familiar de até dois salários mínimos (hoje, R$ 1.244,00).

Segundo dados da Secretária de Políticas de Previdência Social (SPPS), os estados que apresentaram os maiores de registros de donas de casa de baixa renda que já são seguradas da Previdência Social foram Minas Gerais (34.462), São Paulo (31.763), Paraná (20.188), Rio Grande do Sul (17.189) e Bahia (13.092).

Estima-se que haja no país um público potencial de 5,9 milhões de trabalhadores entre 16 e 64 anos que podem se filiar à Previdência Social como segurados facultativos de baixa renda. O governo espera atingir esse público que ainda se encontra fora da proteção da Previdência Social. A meta é atingir um milhão de cadastros até 2015. (Ligia Borges)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

RÁDIO PREVIDÊNCIA: Cadastro de donas de casa de baixa renda ultrapassa a meta do governo

Tempo do áudio: 1′:02”

LOC/REPÓRTER: O número de donas de casa de família de baixa renda ultrapassou as 230 mil inscrições. A meta do governo era de duzentas mil até o fim do ano. O secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim, afirma que apesar da alta adesão desse público, ainda há muito o que conquistar.

TEC/SONORA: Secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim.

“Em abril nós já ultrapassamos a meta do ano. Isso mostra que foi uma política bem desenhada, mas nós temos um caminho grande ainda a percorrer porque o público potencial é de quase seis milhões de donas de casa”.

LOC/REPÓRTER: Desde outubro de 2011, o governo federal estipulou a alíquota de contribuição previdenciária de apenas 5% para as donas de casa que têm renda familiar de até dois salários-mínimos, o que representa hoje mil duzentos e quarenta e quatro reais. Para aderir ao programa, a dona de casa só precisa estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais, CadÚnico, e solicitar pela central 135 a inscrição na Previdência Social. A meta até 2015 é alcançar mais de um milhão de donas de casa inscritas.

De Brasília, Camilla Andrade

Print Friendly
Be Sociable, Share!

Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0 You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>