Aberta 13ª Conferência Internacional de TIC em Seguridade Social em Brasília

18 de abril de 2012 | Postado por Previdencia em Notícias

A importância da Tecnologia da Informação para a melhoria dos serviços prestados aos cidadãos foi destaque na abertura oficial da 13ª Conferência Internacional da AISS sobre TIC em Seguridade Social (ICT 2012), realizada na manhã desta quarta-feira (18), em Brasília.

Em seu discurso, o secretário-executivo do Ministério da Previdência Social (MPS), Carlos Eduardo Gabas, ressaltou a oportunidade possibilitada pelo evento de uma troca de experiências entre os países participantes e de se discutir as possibilidades de se colocar a TI a serviço da sociedade. Gabas ressaltou ainda a importância do governo ter a sua empresa de Tecnologia da Informação.

“É estratégico para o país que os dados de milhões de cidadãos, de milhões de trabalhadores, estejam sob o controle do Estado, seja o Brasil, seja qualquer outro país. O Estado nacional tem que ter controle das suas políticas de Tecnologia da Informação. Primeiro porque é estratégico para o país que essas informações estejam sob o seu controle. Segundo, evita que os países sejam reféns de modelos que são perniciosos, tanto do ponto de vista econômico, quanto do ponto de vista da realização dos serviços”, afirmou Gabas.

Como exemplo de benefício à população proporcionado pela tecnologia, o ministro do Trabalho e Emprego, Paulo Roberto Pinto, citou os sistemas desenvolvidos pela Dataprev para o MTE que integram o Portal MTE Mais Emprego.

“Temos hoje um atendimento muito melhor à população. Anteriormente, a pessoa que ia buscar o seguro-desemprego levava 30 dias para saber se teria direito ao benefício. Hoje, ele sabe na hora se terá direito ou não”, disse o ministro.

O presidente da Dataprev, Rodrigo Assumpção, destacou para os cerca de 300 participantes o papel da tecnologia para a garantia de direitos da população e para assegurar o avanço de políticas sociais.

“É fundamental para nós aproveitarmos este momento, espaços de debates como esse, para que nós aprendamos. A tecnocracia imbuída em cada um de nós precisa ser constantemente questionada e desafiada por uma firme convicção de que estamos aqui para avançar a vida humana, a qualidade de vida, para avançar os direitos das populações”, disse Assumpção.

Já o presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Mauro Hauschild, citou números que traduzem o tamanho da responsabilidade na gestão de dados dos segurados brasileiros: quase 50 milhões de contribuintes no sistema de previdência, mais de 29 milhões de brasileiros que recebem benefícios previdenciários e assistenciais através do INSS e mais de 4,5 milhões de atendimentos realizados nas Agências de Previdência Social todos os meses.

“Não dá mais para falar em rede de proteção social se nós imaginarmos todo esse processo sendo realizado de forma artesanal, de forma braçal, num país como o nosso”, afirmou Hauschild.

O secretário-geral da Associação Internacional de Seguridade Social (AISS), Hans-Host Konkolewsky, que também participou da mesa de abertura, ressaltou a oportunidade de se discutir durante o evento temas como a interoperabilidade de sistemas e a segurança da informação. (Ascom/Dataprev)

Print Friendly
Be Sociable, Share!

Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0 You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>