As unidades flutuantes levam à população ribeirinha todos os serviços disponíveis nas agências da Previdência Social

Mais de 39 mil atendimentos e 7.405 benefícios concedidos. Esse foi o resultado alcançado pelo trabalho realizado pela Previdência no Amazonas, pelas unidades móveis flutuantes. O INSS no Amazonas mantém uma unidade móvel flutuante PREVBarco e atende em outras três unidades Puxirum, Puxirum II e Zona Franca Verde, por meio de um convênio, do projeto Pronto Atendimento Itinerante (PAI), da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (SEAS). Com esse trabalho, a Previdência Social garante o reconhecimento do direito e o pagamento de benefícios previdenciários e assistenciais às comunidades mais isoladas da Amazônia.

São 46 municípios amazonenses que recebem o atendimento previdenciário em lugares onde não existem Agências da Previdência Social. Segundo Clizares Santana, gerente do PREVBarco, a expectativa é de que, até dezembro, o atendimento previdenciário seja levado a 60 municípios e a mais de 100 comunidades ribeirinhas, com projeção de 30 mil atendimentos. (mais…)

Tempo de áudio: 56 seg

LOC/REPÓRTER: O pagamento da folha de outubro dos segurados do INSS começa nesta segunda-feira, dia 27 de outubro. Nesta data, os depósitos começam a ser liberados para quem recebe até um salário mínimo e possui cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Para queles que recebem acima do salário mínimo, o pagamento começa a ser depositado no dia 3 de novembro. O calendário de depósitos da folha de outubro segue até o dia 7 de novembro.

O Extrato de Pagamento de Benefícios já está disponível para consulta dos segurados nos terminais de autoatendimento dos bancos pagadores. A consulta ao extrato permite ao segurado visualizar o valor do pagamento dos benefícios. A consulta também pode ser feita no site da Previdência Social. O endereço é www.previdencia.gov.br.

De Brasília, Ligia Borges.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tempo áudio- 59 seg

LOC/REPÓRTER: Os segurados e beneficiários da Previdência Social devem manter seus endereços atualizados junto à Previdência para continuar recebendo as correspondências oficiais da instituição, como o extrato anual e a carta de concessão de benefício.

Aposentados e pensionistas podem fazer a atualização pelo site da Previdência Social, no item Serviços ao Cidadão. A atualização também está disponível na Central de Atendimento, pelo telefone 135. Para atualizar o endereço tenha em mãos número do benefício, data de nascimento, CEP, nome completo e CPF do beneficiário.

No caso de contribuinte pessoa física, será necessário informar o NIT, PIS ou PASEP e a senha, que, por motivo de segurança, somente pode ser retirada numa Agência da Previdência Social. Para mais informações, acesse nosso site: www.previdencia.gov.br.

De Brasília, Renata Brumano

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tempo de áudio- 3 min e 21 seg

LOC/REPÓRTER – Olá, ouvintes. Estamos aqui com o chefe da Divisão de Acordos Internacionais do Ministério da Previdência Social, José Natal

Chefe da Divisão de Acordos Internacionais da Previdência Social, José Natal dos Anjos (esq), esclarece sobre benefícios dos acordos previdenciários. Foto: Ligia Borges

dos Anjos, que vai nos esclarecer um pouco sobre os Acordos Internacionais de Previdência Social que o Brasil tem assinado com outros países nos últimos anos. José Natal, qual é a grande vantagem dos acordos previdenciários para o segurado?

TEC/SONORA – Chefe da Divisão de Acordos Internacionais do Ministério da Previdência Social, José Natal dos Anjos

O maior benefício que os acordos de previdência proporcionam é a totalização dos períodos de contribuição. Por força do acordo, os segurados que contribuíram para a Previdência do Brasil e do país acordante podem somar esses períodos de contribuição para requerer os benefícios previstos no respectivo acordo. (mais…)

 

Maria Eliene, conhecida na comunidade Jardim, em Fortim/CE, como Maninha é pescadora artesanal. Foto: Arquivo Pessoal

“A gente acorda conforme a maré”. Assim começa o dia para o pescador, conta Maria Eliene, 44, conhecida na comunidade Jardim, em Fortim/CE, como Maninha.  “Às vezes, a gente acorda às 3h. Outras vezes, às 5h”.  Depois de quatro horas no rio, pescando o sururu, Maninha volta para casa, onde cozinha, descasca e limpa o marisco, até deixá-lo adequado para a venda e o consumo. Vivencia esta rotina desde a infância, realizando as tarefas domésticas entremeio à atividade pesqueira. Casada há trinta anos e prestes a concluir o ensino médio, Maninha têm quatro filhos, sendo que apenas um deles permanece na pesca.

Maninha e o filho são pescadores artesanais e, por isso, fazem parte da categoria de segurados especiais. Essa condição garante aos dois a proteção da Previdência Social naquelas situações que impedem as pessoas de trabalhar para prover o próprio sustento, como na gravidez, doença, velhice, prisão ou morte. Além do pescador artesanal, também os lavradores, que trabalhem em regime de economia familiar, e o indígena, assim reconhecido pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI), podem ser considerados segurados especiais, desde de que possuam algumas características específicas. (mais…)

Tempo de áudio- 1 min e 32 seg

LOC/REPÓRTER: A Previdência Social mantém um grupo de benefícios assistenciais a idosos com mais de 65 anos e pessoas que tenham deficiência. Só recebe quem tem renda familiar menor que ¼ do salário mínimo. São os Benefícios de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC). O valor do benefício é de um salário mínimo. Para ter direito não é necessário ter contribuído para a Previdência.No caso do benefício para os idosos, é necessário ter mais de 65 anos, renda familiar menor que ¼ do mínimo, ser de nacionalidade brasileira ou portuguesa, morar no Brasil e não receber qualquer outro benefício da Seguridade Social ou de outro regime.

LOC/REPÓRTER: Já os deficientes têm direito ao benefício quando há impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial. A concessão do benefício de prestação continuada para deficientes depende de avaliação da perícia médica do INSS. O deficiente deve ser  de nacionalidade brasileira ou portuguesa, morar no Brasil e não receber qualquer outro benefício da Seguridade Social ou de outro regime. Os únicos benefícios que podem ser acumulados por quem recebe o BPC  são os de assistência médica e a pensão especial de natureza indenizatória. Para requerer o benefício de prestação continuada, o cidadão deve agendar o atendimento na Central de Atendimento 135 ou pelo site da Previdência www.previdencia.gov.br.

De Brasília, Renata Brumano.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

 

Parceria entre MPS e MRE vai beneficiar brasileiros que residem no exterior. Foto: Divulgação MRE

Parceria entre MPS e MRE vai beneficiar brasileiros que residem no exterior. Foto: Divulgação MRE

 

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) e o Ministério da Previdência Social (MPS) estabeleceram uma parceria para capacitação de servidores que atuam em representações do Brasil no exterior, no primeiro trimestre de 2015. A capacitação de agentes consulares, em modalidades ainda a serem definidas, visa à disseminação de informações e orientações nas áreas previdenciária e trabalhista direcionada aos brasileiros que vivem no exterior e buscam por informações sobre esses assuntos nas entidades consulares. Por  meio da capacitação, os agentes estarão aptos a prestar informações e a esclarecer dúvidas aos brasileiros que  procuram as representações consulares do país no exterior. Estima-se que mais de 2,5 milhões de brasileiros residem em outros paises. (Ascom/MPS)

Tempo de áudio- 1 min e 8 seg

LOC/REPÓRTER: Em virtude do horário de verão, que tem inicio a partir do próximo dia 19 de outubro , a Central 135 da Previdência Social passa a funcionar das 8h às 23h, de segunda a sábado, nos estados onde os relógios serão adiantados em uma hora. Nas demais unidades da Federação continua em vigor o horário de 7h as 22h. O horário de verão será adotado no Distrito Federal, no Espírito Santo, em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Quem estiver nos estados contemplados pelo horário de verão e ligar para o 135 antes das 8h ou depois das 23h terá à disposição a consulta eletrônica e uma gravação. O novo horário funciona até o 15 de fevereiro de 2015.  A partir desta data, o horário de atendimento da Central 135 voltará a ser padronizado nacionalmente, das 7h às 22h.

De Brasília, Natália Oliveira.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nova unidade se junta às outras 240 existentes em São Paulo

Agência da Previdência Social em Bertioga (SP) terá capacidade para realizar 500 atendimentos mensais. Foto: Divulgação INSS/SP


A Previdência Social abre nova agência de atendimento ao público no município paulista de Bertioga, na próxima terça-feira (21). A unidade vai funcionar na Avenida Luís Pereira de Campos, 737, Jardim Vista Linda, das 8h às 14h. A agência em Bertioga vai prestar informações aos moradores da cidade, que tem mais de 55 mil habitantes. A estimativa é de que essa agência atenda a  500 pessoas por mês.

 

Estado e região – Após a abertura da agência em Bertioga, a Previdência Social terá 241 unidades de atendimento ao público no estado de São Paulo. A nova unidade é subordinada à Gerência Executiva do INSS em Santos. Na região, o INSS paga mensalmente R$ 423 milhões em benefícios a 344.540 aposentados, pensionistas e outros beneficiários.  (ACS INSS/SP)

Tempo de contribuição do professor é reduzida em 5 anos

O dia 15 de outubro é dedicado aos profissionais que dedicam à vida a educar. Os professores fazem parte da vida de milhões de brasileiros desde a educação infantil até às universidades. E quem não tem um professor especial na vida? Aquele que agiu como verdadeiro mestre e mostrou todas as portas que a educação pode abrir?

Neste dia de homenagem, lembramos que o professor possui uma legislação previdenciária especial. De acordo com a Constituição Federal, a aposentadoria por tempo de contribuição se dá com 35 anos de contribuição para homens e 30 anos para mulheres, mas há redução de cinco anos para professor que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício das funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio.

(mais…)